*



*

Princípio da submissão

Não sou tua submissa porque Te amo.

Te amo porque sou tua submissa.


Amar Yasmine

*


Minha Alma

Eu amo minha alma despojada



Minha doce alma submissa



Minha alma que espera.. espera.. espera



Minha alma que espera quieta, subserviente e nua



Eu amo esta minha alma



Que de tão devassa e suja



Se torna pura



Amar Yasmine

*







30 de jan de 2011

Viva Miss Tery!!!



"O Sadomasoquismo é a expressão máxima da sensualidade. Não conheço forma mais transparente de adoração mútua, o corpo do outro é sempre um altar. O gesto e a súplica não esperam mais recompensa do que ver reconhecida sua própria beleza. Conhecer o outro é conhecer-se a si mesmo." (desconheço o autor)

Procurei este pensamento, que guardo há muito tempo e que desconheço a autoria, para parabenizar à Miss Tery pelos 12 meses de ingresso no SM. Ela é uma Domme encantadora. Muito inteligente, aliás, de uma inteligência fina, é também muito bem informada e culta, adoro conversar com ela.

Criativa em seus mandos, Miss Tery diz que se inspira muitas vezes no SENHOR DEXPEX, meu DONO. Acredito que seja mesmo porque ela é bastante Sádicaaaaaaaa... rs

Parabéns, minha amiga linda, pelo aniversário de 1 ano de SM. Que esta comemoração seja diária e por toda vida, sempre com muitas alegrias e prazeres.

Como todos os selos, este também vem acompanhado de regras. São duas tarefas: Indicar 12 pessoas para receberem e responder a tres perguntas.

Para sair da roda de Dommes e submissas, porque acredito que todas já tenham sido presenteadas, vou indicar blogs de Dominadores. Não sei se aceitarão, mas seria uma boa oportunidade para a troca de informações e vivências, como era há alguns anos atrás.


Repasso o selo aos blogs:


EPIFANIAS - MONJH, SENHOR DOS MUITOS NOMES

MESTRE SPLINTER

O MUNDO DE JANUS - JANUS SW

SUA DOR É MEU PRAZER - TORTURADOR CRUEL

SIR LUCIUS GHOSTWISH

BDSM LIVE - DOMINADOR SANTIAGO

LORD BONDAGE

MAGNÍFICO UNIVERSO - SIR MAGNO

SENZALA DE DOM LÊE - DOM LÊE

OBSERVANDO O BDSM - EROS, O DOM

ALDEA SADO - SIR WILLIANS

LORD MELK


As perguntas:



1 - Quanto tempo de BDSM?

Em outubro de 1998 eu estava de férias e não pude viajar, então ficava perambulando pela net. Um dia, cliquei por acaso em "Salas abertas por assinantes", no bate-papo de "Sexo" do UOL e vi lá vários chats e entre eles: "escravas & submissas".
Arrepiei... e entrei. E lá encontrei o que sempre busquei na minha vida. Lá pude entender os sinais que recebi ao longo da minha vida, que me faziam pensar que era anormal. Há exatos 12 anos e 3 meses, no chat "escravas $ submissas" eu me encontrei.

2 - Como foi seu primeiro ano no BDSM?

Meu primeiro ano foi lindo. Não tive um início difícil. Conheci pessoas maravilhosas e fiz gratas amizades no meio. Era a época áurea do SM. O respeito e a consideração entre as pessoas faziam do mosso meio pura magia. Não faltaram pessoas que me orientassem. Foi nesta época que tive a sorte de conhecer o Senhor Sádico-SC, que foi meu Mentor, até que eu encontrasse um Dominador que foi meu Dono por seis anos.

3- A primeira pessoa que você conheceu, você se lembra?

Sim, me lembro perfeitamente. Foi naquele mesmo dia de outubro de 1998, assim que entrei no chat fui abordada por um Dominador chamado Mestre Ares. Ele me tratou com muito respeito e me sugeriu bibliografia, filmes e sites sobre SM. Pouco tempo depois Mestre Ares mudou-se para os Estados unidos e nunca mais falamos. Espero que ele esteja bem e feliz com lindas escravas.

Espero ter participado a contento e agradeço às minhas lindas amigas Maravilhosa Senhora Mag@ e miVitAmada, pela consideração de se lembrarem de mim e também pela amizade de todos os dias.


Doces besos

DEXPEX_{Amar Yasmine}

24 de jan de 2011

Da cama, direto para o coração de vocês...



Este é para agradecer cada um dos comentários aqui deixados no post anterior. Houve um tempo que eu respondia um a um na caixa de comentários... depois, em função do tempo, passei a não fazê-lo. Hoje, no entanto, quero agradecer o carinho recebido num post especial onde, além de retribuir a consideração que têm comigo, explicarei o motivo que me levou a publicar o texto anterior.

É muito difícil me tirar do sério, desta vez me tiraram. Não pelo que dizem a meu respeito que isso nem chega a me incomodar. Eu me preocupo apenas com a imagem que o SENHOR DEXPEX, meu DONO, tem a meu respeito. Mas me chateei com o desdém que foi usado com algumas amigas, verdadeiras submissas, que se dedicam na totalidade, que mesmo tendo medo nunca dizem um não, que TUDO fazem para ver sorrir seus Donos, porque é do prazer deles que tiram seu próprio prazer.

Sabemos que há várias nuances de entrega e não cabe a ninguém aquilatar o tamanho de cada uma. Não há, que eu saiba, um curso que abalize alguém a avaliar o potencial de cada submissa e isto nem é o mais importante. O que importa é a disposição de servir a quem está no comando. Respeito o quanto cada submissa pode dar de si e o empenho que coloca em cada ato de obediência.

Às submissas que não suportam práticas pesadas eu digo que não se entristeçam. Não é apenas de provocar dor física em sua escrava que vive o prazer de um Sádico Dominador. Claro que ele também irá se deleitar com a visão do medo nos olhos dela, ou com a visão da vergonha por não conseguir ir além. O prazer de um Sádico Dominador certamente advém também do esforço que sua escrava faz para quebrar barreiras e romper limites, de sua dedicação, abnegação, encantamento, amor e obediência, evidentemente.

A estas meninas corajosas e despojadas, que sempre acham pouco o que fazem para a satisfação de seus Donos, minha vontade é de colocá-las no colo e adormecê-las cantando uma canção de ninar.

Só não digo o mesmo às topetudas, arrogantes, metidas a mandar na relação, manipuladoras, que além de não serem submissas ainda se julgam no direito de criticar negativamente quem verdadeiramente é. Também não tenho paciência com quem desrespeita a hierarquia SM e não se apresenta aos olhos de todos com a postura adequada. As que não se tocam que são o cartão de visita de seus Donos.

Agradeço os comentários dos Senhores Dominadores:
SR. WILSON® e Sybilla "Uma mente Inquieta". Seria muito bom e útil se Dominadores sempre lessem e comentassem nos blogs dos submissos, como acontecia há algum tempo atrás.

Agradeço também, muito e de coração, aos carinhosos comentários das amigas de sempre:
{umbra}_MD, yaffa de LEON, ₤α fєммє, {Λїtą}_ŞT, sub_ ísis, alyna, lilica{D.E.}, cleópatra submissa, ([{mila}])MAGNO, {bdøўη}LF, § яєßє¢α de O AMO §, princesaSr.WZ®, § ¢яιѕταℓ ∂є Eяσѕ § e {ÍsisdoEgito}JZ (na ordem de comentário).

Aproveito para agradecer também à § ¢яιѕταℓ ∂є Eяσѕ § e à alyna que muito gentilmente me presentearam com o “Selo de Qualidade”. Um mimo que me encheu de alegria. Assim que puder farei um post para retribuir o carinho de ambas.

Este post foi escrito a mão, direto da minha cama por causa de uma contusão no ligamento do joelho direito. Eu lavava a varanda da casa desconcentrada, pois a cabeça estava todo o tempo no meu DONO, exagerei no sabão sobre o piso frio, escorreguei, torci a perna, caí e estou impedida de sair da cama até o resultado de uma ressonância magnética, para que o médico determine que tipo de procedimento será feito.

Obrigada Danielle, minha amiga e colega de trabalho, que veio me visitar e gentilmente acabou digitando e postando por mim.

A vocês, minhas amigas submissas, meninas lindas que eu amo, por enquanto só posso dizer-lhes: Dediquem-se. Aprimorem-se e dediquem-se. Vale à pena.


*;-)


Doces besos

DEXPEX_{Amar Yasmine}



16 de jan de 2011

Há três anos sou uma escrava acéfala




Diziam os antigos egípcios que, ao morrer, um homem de bem recebia o privilégio de levar consigo uma de suas escravas que seria encerrada viva com ele em seu túmulo e o acompanharia em sua viagem até o Duat (o outro mundo).
A escrava escolhida seria sua Ushabit, aquela que no Duat faria pelo morto todas as tarefas a ele determinadas a fim de que fossem expiados seus erros e purificada sua alma.

Há uns anos atrás, quando me deparei por acaso com um chat de Sadomasoquismo, não tive dúvidas. Tive certeza absoluta de ter encontrado meu lugar. Foi aí que entendi muitas coisas que já aconteciam comigo, meu fascínio pela submissão e a entrega.
E eu sigo neste caminho de encantamento, expandindo meus deveres, meus limites físicos e mentais, me colocando como argila nas mãos do DONO para que me modele à sua vontade, sem nem me preocupar com a forma que terei, confiante que será a melhor, já que Ele o faz a seu bel prazer e que, com certeza, será a forma ideal pra mim.

Não me preocupo com ganhos. Não pergunto como está sendo a minha ”criação”. Não procuro olhar no espelho para ver minha imagem. Se ELE gosta, se pra ELE é o ideal, para mim também será. A confiança e a fé no meu DONO são cegas. Quero ter a forma que ELE desejar.
Há 3 anos, ao iniciar minha servidão a ELE, assim que me foi colocada uma coleira, coloquei tudo que fazia parte de mim a seus pés. Era justamente dia 16 de janeiro quando, em 2008, ELE me tornou sua.

Daquele momento em diante tudo em mim passou a ser dEle. Meu corpo, meus desejos, minhas aspirações, meu coração, minha servidão, minha alma, meu cérebro. Sim, neste momento me tornei acéfala e é com grande orgulho que digo isso. Não é para qualquer pessoa se tornar acéfala por livre vontade. Não é para qualquer pessoa a vivência da verdadeira e livre entrega à vontade de outra. Não é para qualquer pessoa pertencer na totalidade, muito menos conseguir irradiar a beleza melíflua que nisto reside.

Eu sou escrava na acepção da palavra. E, se tiver a honra de ser escolhida, serei a Ushabti daquELE que me conduz. Não me espanta que muitas horrorizem com isso. O que ando vendo por aí é um descomprometimento total. Grande parte das que se dizem submissas, na verdade são baunilhas apimentadas, desesperadas por algo que esquente suas relações. É só dar uma volta por alguns blogs e constatar que não exagero. As expressões mais comuns são: "não sou um fantoche para ser manipulada à distância", "submissa aceita se quiser aceitar", "sou escrava sexual para ser amada e desejada". Ou, o que é pior, a famigerada expressão: "não sou escrava acéfala".

Tudo bem que tenham feito essas escolhas de vida, mas que não se digam submissas, ou escravas, porque de submissas ou de escravas não têm nada. Que assumam sua condição de baunilhas apimentadas. Não há demérito algum em se reconhecer honestamente

Eu, DEXPEX_{Amar Yasmine}, tenho orgulho de bater no peito e dizer que, apesar das três graduações e um mestrado, sou escrava acéfala. Sou e tenho várias amigas que também são. Somos mulheres que se anulam de bom grado, se deixam desconstruir para serem de novo construídas. Nos entregamos para sermos moldadas sem ao menos perguntar que forma teremos. Para nós isto não importa, desde que a forma agrade aos nossos Donos. Somos exemplos de submissão, nos dedicamos ao máximo à arte de servir e jamais colocaríamos em primeiro plano nossa vontade... mesmo porque, um dia nossas vontades foram trancadas em cofres cujas chaves, assim como nós mesmas, são mantidas sob o poder de quem comanda o nosso destino.

Ao meu DONO, SENHOR DEXPEX, agradeço os três anos mágicos de vivência a seus pés, a seus serviços. Que tenha todas as alegrias e prazeres que desejar, porque é o mínimo que ELE merece. E que tenha piedade da minha alma.


*;-)


DEXPEX
_{Amar Yasmine}

1 de jan de 2011

O que eu quero ouvir de Ti




A companheira



A companheira

da vida inteira

que a meu lado

une o passado

ao novo dia

em harmonia,

a sempre forte

e meu suporte

quando vacilo,

porte tranquilo,

voz de carinho

no meu caminho

leal, paciente

constantemente,

simples, discreta

força do poeta,

quero-a no instante

final - constante

com sua mão

acarinhando

em gesto brando

meu coração.


(Carlos Drummond de Andrade
Declaração de amor)


LinkWithin

Related Posts with Thumbnails