*



*

Princípio da submissão

Não sou tua submissa porque Te amo.

Te amo porque sou tua submissa.


Amar Yasmine

*


Minha Alma

Eu amo minha alma despojada



Minha doce alma submissa



Minha alma que espera.. espera.. espera



Minha alma que espera quieta, subserviente e nua



Eu amo esta minha alma



Que de tão devassa e suja



Se torna pura



Amar Yasmine

*







12 de ago de 2010

Submissão é...


Se deixar ser inteiramente aprisionada...



Ser usada ao bel prazer do Dono...



...como objeto sexual, inclusive


Sim, submissão é entrega para estas e infinitas práticas lindas e deliciosas, para Eles e para nós, que nos intitulamos submissas. Mas, eu pensava aqui, se a submissão se resume apenas a isto? Ou se extrapola para além das práticas que nada têm a ver com sofisticação, beleza... ou sedução.

Como gosto de quebrar as certezas das coisas, e faço isto sempre comigo mesma (não importa o que vá ganhar ou perder depois), te faço uma pergunta, amiga submissa. Pense bem antes de responder e seja absolutamente honesta consigo mesma.

Você concorda que:

_A submissão transcende a tudo isto?

Se concorda, então, ela também é...



Aliviar o trabalho dEle...



Fazer o trabalho pesado
para que Ele não se canse...



Ser cúmplice em QUALQUER prazer


É, minha amiga... submissão vai muito além daquilo que pode entender nossa ainda tão pequena compreensão. De minha parte, já carrego as malas do meu DONO, abro a porta do carro para ELE entrar e sair e sempre estou a pelo menos dois passos atrás dELE... em todos os sentidos. Quem sabe um dia chego lá???


DEXPEX_{Amar Yasmine}

7 comentários:

{Λїtą}_ŞT disse...

Ah amada minha!!!

Você falou sério, mas me fez abrir um sorriso... rsrs.
Adoro as suas divagações que nos fazem pensar.
Está bem, vou responder a sua pergunta:

Sim, concordo!

Agora, ainda não cheguei a essa sua fase porque só ajudo a carregar as malas (ou Ele me ajuda, não sei)... hahaha.
Mas se um dia você chega lá, um dia chego a você. ;)
Beijosssssss meus.

(Sem assinatura porque não tinha de onde copíar o V virado).

ternura disse...

sensivel menina,

cada vez que venho nesse canto maravilhoso me deparo e, na maioria das vzs, concordo com seus pensamentos mais que submissos.

agora responder suas pergunta com exatidão, ainda não posso.....

mas grito bem alto pra todo mundo ouvir, simmmmm carregaria mala, aliviaria as dores, se assim fosse possivel, serviria de alento, seria o porto seguro, pois é nessa submissão que acredito é nela que procuro força pra continuar minha busca...

afff....que post mais lindo....super, mega, hiper emocionada!!

obrigada em compartilhar!!

bjkas ternas

Adão e Eva disse...

Querida, obrigada por nos deixar um comentário tão caloroso e por nos seguir! Volte sempre, és mais do que bem vinda!

Beijos!

Eva.

ghostwish disse...

Minha amiga, DEXPEX_{Amar Yasmine}

Gosto da tua ótica sobre o BDSM, pois nos coloca a pensar sobre o que realmente é a essência sadomasoquista. Vejo por ai muitas mulheres que se dizem submissas, mas são submissas dentro de sua zona de conforto.

Colocam uma centena de condições e imposições para se manter no "conforto de sua submissão". Não querem fazer isso ou aquilo e esquecem que acima de tudo, sua existência é para servir o Dono, em qualquer situação.

Fique bem, minha amiga.

Sir Lucius Ghostwish

candonguinha disse...

Queridíssima Amar,

Li seu post, mai uma vez concluí que (ai, novidade) sentimos as coisas de uma maneira bem diferente, fechei a janela do navegador e fui tomar banho.

Pensei: comentar paa quê, preciso parar com esse coisa de querer dar sempre a minha opinião.

Fui tomar banho e fiquei pensando no que escreveu. Volto e de forma alguma é para divergir de vc e menos ainda para apontar o certo e o errado.

Mas para dizer que eu sinto de outra maneira.

É confortável para mim? Pode ser. Te digo, daqui onde estou, que não é. Acho que ninguém mais adequado que nós mesmas para dizer o que sentimos, não?

E ter a honestidade para se encarar no espelho (acho que vc tem MUITA, isso não é endereçado) e ter uma visão que não seja míope, hipermétrope ou coisa que o valha.

Eu não curto carregar as malas de ng. Eu espontaneamente carrego sempre as minhas, e tenho aprendido a deixar que os outros a carreguem. É uma história minha, acho que cada um tem m histórico, uma trajetória, e a submissão pode encontrar caminhos bem particulares.

Desconfio que exista um "submetrômetro". Da mesma forma, desconfio que haja um "dominômetro".

Uma vez (adoro ocntar casos, estava lembrando dessa história no banho) eu estava fazendo as unhas, tinha acabado da fazer os pés e estava esperando secar, pois estava de sapatos fechados...

A pessoa com quem eu estava tendo uma relação D/s na época me liga. Tinha esquecido a chave da casa, e queia que eu fosse para lá naquele instante. Eu não podia, tinha qu e esperar minha unha secar.

- Venha agora!

- E minhas unhas?

- Vc faz amanhã de novo!

Wow! Que sonho de consumo, né? Fui, descalça, braba, mas fui.

Perfeito para iniciar uma boa sessão, né? Só na minha cabeça, pois quando chegamos em casa, foi a mesma rotina de sempre.

Então, ao menos para mim, situações isoladas não medem uma atmosfera que muitas vezes é tão, mas tão subjetiva, que faltam palavras para descrever.

Muitos e muitos bjos!

-=|яєßє¢α|=- disse...

Amada,

Estava aqui pensando e avaliando minhas atitudes:

Carregar as malas, blusas, sacolas de supermercado... Fazer a bebida predileta Dele e muitas das vezes nem chegar perto da ideia de beber junto... Preparar o banho... Servi-Lo durante a refeição (imagine o Dono no salão do hotel sentado, e euzinha o servindo na frente de todos...imaginou?)... Esperá-Lo dormir para somente depois adormecer...Deixar de comer algo para que o Dono coma...

Sempre fiz isso em minhas relações D/s, mas nunca tinha parado para pensar que faz parte do meu ser Submissa...

Hum... gostei de refletir... Fiquei feliz com tudo isso. Aliás, já tinha ficado antes, pois sempre fiz com muito prazer tudo isso.

Beijos Amada linda que tanto ADORO

princesaSr.WZ® disse...

Olá querida Amar , acho que mais importante do que as tarefas que eu realizo para o Dono é o sentimento que tenho quando as faço.Isso que pra mim difere uma submissa de uma mulher não submissa.Beijos

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails