*



*

Princípio da submissão

Não sou tua submissa porque Te amo.

Te amo porque sou tua submissa.


Amar Yasmine

*


Minha Alma

Eu amo minha alma despojada



Minha doce alma submissa



Minha alma que espera.. espera.. espera



Minha alma que espera quieta, subserviente e nua



Eu amo esta minha alma



Que de tão devassa e suja



Se torna pura



Amar Yasmine

*







16 de ago de 2011

Jogos de Sedução e Poder


Imagem gentilmente cedida por
Julia, λ Ðançarΐna đo λbΐહறo



A sedução é a mais forte e a mais subliminar forma de poder que temos; é justamente nesta subliminaridade que reside o poder da sedução.

Tudo o que seduz é ou tem poder


A sedução altera, muda, influencia ou perverte sem que o seduzido perceba. Porém, nem toda forma de poder, e os atos que dela decorrem, advêm da sedução.
Seduzir é convencer, persuadir, induzir alguém a agir, ou pensar de forma diferente da que normalmente faz, alterando suas crenças, verdades ou paradigmas (perverter).
Ainda que muita gente entenda a sedução apenas no plano amoroso/sexual, toda forma de relação interpessoal é um campo propício para que tal aconteça.

Quando discutimos um assunto qualquer, e ideias contraditórias são colocadas (futebol, moda, SSC x RACK...), temos um confronto de opiniões, onde cada participante tenta seduzir os demais às suas ideias ou convicções.
Em nosso cotidiano estamos sempre seduzindo alguém à alguma coisa. O problema é que pensamos sempre em “convencer” em detrimento do seduzir.

Seduzir é o meio, convencer é o fim. Seduzo para convencer, e não o contrário.
Há ainda outra questão entre convencer e seduzir. Ainda que o objetivo, lá no fim, seja único, podemos alcançá-lo por caminhos diferentes.
Há o convencimento sem sedução, mas quem seduz (focado num propósito) sempre convence. Posso convencer alguém pela insistência (cansaço) e até por meio da força; ou seja, sem seduzir.





Em qualquer relação onde há uma hierarquia, a própria verticalização de níveis de poder é um fator de convencimento ou facilitador deste. Se aceita, dentre outros motivos, pela ascensão inerente à hierarquia.

Seduzir é diferente. Seduzir é a arte do engodo, da artimanha, do ardil. É fazer com que acreditem na nossa verdade, vencer as resistências a determinada ideia ou comportamento.

Seduzir é como jogar xadrez; ofereço-te a vantagem de uma torre e depois pego tua rainha. Faço-te gostar e desejar o que antes consideravas ruim, fora de propósito ou até abominável.

Seduzir é o convencimento pela
astúcia e inteligência


O sedutor não impõe, mas faz com que o seduzido queira, deseje e “imponha a si mesmo” recusando o princípio da sua realidade, em favor de uma aposta no devaneio que lhe é proposto.





Pensar BDSM sem estas coisas é um tanto esquisito, principalmente na ótica D/s. Há Dommes e Dons com um incrível poder de seduzir a quem cruze seus caminhos, suas potenciais “vitimas”. Entendo esta característica como condição “sine qua non” para, pelo menos, admirar alguém na condição Top.
A relação sedutor/seduzido é algo extremamente prazeroso. Um jogo de estratégias onde as armas são as mentes dos envolvidos.

Normalmente quem seduz tem ciência do que faz, mas o outro lado nem sempre percebe de imediato. Porém quando ambos têm a percepção desta ação, temos um embate que transcende até mesmo a lógica.
Há um sentimento sádico e masoquista que incita sedutor e seduzido respectivamente. Ambos se tornam reféns da perversão e da morbidez.

Ao sedutor interessa o poder, por isso seduz. O seduzido resiste à ação do primeiro e, desta forma, abandona a passividade inicial tornando-se, ainda que não percebendo, também sedutor.

A sedução iguala os dois lados.
Não mais há sedutor ou seduzido, e ambos
se permitem à sedução da SEDUÇÃO.



Escravos da Sedução

Neste jogo ambos perdem a autenticidade
e sabem que o oponente é também inautêntico.

Somente seres "metamorfoseados"
se entregam à sedução.
É, portanto, um jogo
onde a hipocrisia é fundamental!






A sedução não é privilégio de Tops ou submissos, mas sim de seres inteligentes, manipuladores, maquiavélicos. Reais dominadores independentemente do papel assumido no BDSM.
Normalmente vemos Tops exercendo a sedução sobre suas peças, mas não é raro haver situações em que se invertem os papéis. Afirmo hipocritamente sem duplo sentido.
Não vejo, contudo, demérito em tal situação. Afinal a inteligência é como a sombra. O sol nasce para todos, mas a sombra...

Ao sedutor resta, em tese, o gozo da intenção concretizada
ou uma possível nova realidade.

Ao seduzido, o gozo da entrega,
ou um sabor diferente...

O regozijo, um direito de todos.

Werther von AY erschaffen




O autor Werther von AY erschaffen é um grande submisso. Um Amigo do coração que me deu a honra da publicação deste seu texto magnífico aqui, para que todos pudéssemos aprender mais. Aprender, sim, porque aprendemos e ensinamos sempre. Todos nós e por toda a vida. Agradeço seu despojamento e sua amizade.

Amar Yasmine

8 comentários:

ternura disse...

Ohh minha linda, de alma, de aparência e coração,

qta generosidade em dividir algo tão nobre e verdadeiro...

Bom apenas algumas palavrinhas diante de maravilhoso artigo

Acredito ser uma refém totalmente entregue da arte da sedução, aquela que permeia minhas faculdades mentais...*pisc

Ahhhh!!! qto a sua presença em meu blog, nem preciso mais repetir que minha morada ganha um brilho todo reluzente né....*pisc

bjs sedutores

Werther von AY erschaffen disse...

Eu é quem agradeço, Amar...
O BDSM sem Amar Yasmine é simplesmente inimaginável...

Izabel disse...

Seduzir é uma arte, e para poucos (as)...

Ser seduzido (a) é um prazer... e no fundo sabemos que estamos sendo seduzidos (as) mas cedemos pq gostamos da sensação de estarmos sendo levados...

Belo texto, belo tema...

Beijos!!!

Izabel

{ÍsisdoEgito}JZ - Tua, somente tua disse...

Boa noite querida Amar do SENHOR DEXPEX,

simplesmente fantastico esse texto de autoria do submisso Werther, amigo seu.

Que perspicácia...

Amar, pra mim, um TOP sem o poder de sedução, não teria a mínima chance comigo, rs.

Aliás, uma das enormes qualidades do SENHOR JUN ZURIK, que soube me ganhar justamente por saber seduzir-me .

Seduzir não é uma tarefa fácil.

O poder da sedução nasce com as pessoas, quem é sedutor nasce sedutor.

A sedução, como foi bem esclarecido, é subtil, porém fascinante, envolvente...

A sedução é mágica, é misteriosa, e acaba por nos engolir.

Amar, delicia ler o que foi maravilhosamente escrito aqui...

Aproveito para agradecer-lhe suas visitas no blog, fico encantada quando leio teus comentários...poéticos e inspiradores.

Beijos mais que carinhosos,

ÍsisdoJUN

Monjh - Senhor dos Muitos Nomes disse...

O texto é bem interessante. Não tenho muito a dizer por achar que já foi tudo dito...

Milla de Morpheus disse...

Querida Amar Yasmine...
Com uma relação de tanta intimidade entre voce e as letras, não é de espantar a escolha desse texto...
Muito bem elaborado, o mesmo traz aqui, o levantamento de algo muito interessante .A sedução. Seduzir, a meu ver transcende ao charme natural de cada um quando se permite ser.
A Sedução é planejada, é intencional e construída, por isso inteligente.
E para acontecer,realiza-se em uma dimensão dialética onde quem seduz pode ao mesmo tempo ser seduzido.(rss, quantos Dominadores, gostarão de saber disso ?)

Adorei poder refletir sobre algo que considero fundamental para que qualquer relacionamento se mantenha e sou testemunha dos efeitos da deliciosa sedução a qual sou submetida sempre.

Beijinhos

Milla de Morpheus

§ яєßє¢α de O AMO § disse...

Linda filhinha do Senhor DEXPEX, que delicia este texto do Werther von AY erschaffen.

Com muita sabedoria e sensibilidade , ele me seduziu e fez com que eu refletisse muito...
Aliás, estou indo e ... pensando nas palavras dele.

Um beijo carinhoso no Werther e outros tantos em Ti, minha doce e sempre Amada!

•● ʝµℓΐձ......λ Ðձη¢ձrΐηձ đσ λbΐહறσ ●• disse...

Linda...
Parabéns pelo post!
faço coro aos elogios acima...

obrigada pelo carinho de sempre!

Abraço ao teu amigo Werther,
meus respeitos ao teu Senhor
pra vc meus carinhos

bjs da juh

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails